24 de maio de 2010

Disquetes: Uso sustentável



Por Adrian Rupp

Em primeiro lugar não estou sugerindo neste artigo o uso do disquete como única midia de armazenamento de um computador, mas que se garanta os meios para que seja possível usar um computador mesmo que a outra midia de armazenamento fique inutilizada.

Resolvi analizar a questão do disquete em particular pois esta midia está caindo em desuso, e sua potencialidade é desconhecida, principalmente em computadores mais antigos. Sempre é melhor aproveitarmos o que já possuímos então ignorem este artigo se já possuem computador
com drive de CD, disco rígido, etc. e se teriam que comprar drive de disquete e caixas de disquetes. Prefiram usar mídias que estão bem estabelecidas na comunidade, ou seja, com
várias unidades disponíveis.



Vantagens do uso de disquetes

Existe todo um discurso para nos convencer de que o que temos não serve e precisamos comprar coisas novas então nem vou tratar das desvantagens do uso de disquetes que é muito fácil
descobrir. Prefiro citar as vantagens:

- Funciona em computadores antigos
Isto é uma grande vantagem pois é possível encontrar computadores antigos de graça ou por
preços mínimos. Além disso, no geral computadores mais antigos consomem menos energia.

- Midia desvalorizada
Por serem desvalorizados, os disquetes usados podem ser encontrados de graça ou por valores
mínimos.

- Menor consumo de energia
Em valores absolutos, o drive de disquete consome menos energia do que o disco rígido ou drive de CD ou DVD.



Medidas para um uso sustentável e seguro

Para usar um sistema baseado em disquetes podemos tomar algumas medidas para utilizarmos esta tecnologia por um longo perído de tempo. Algumas sugestões:

- Reserva de mídias: Sugiro que se compre um caixa de disquetes novos e se mantenha fora de uso. Os disquetes se desgastam com o uso, mas se estiverem fora de uso se convervam mais. No total sugiro 1 caixa de disquetes virgens, e 3 caixas de disquetes em uso.

- reserva de drive e cabo
Tanto o drive de disquete quanto o cabo flexível que ficam dentro do gabinete do computador podem estragar portanto sugiro ter um drive e um cabo reserva.

- Backups
Mantenha cópias de segurança de todos os programas e arquivos. Dependendo do caso, quarde as copias em ambiente diferente. No caso de conteúdos mais importantes, não mantenha uma, mas sim duas cópias de segurança.

- Manutenção
Siga as orientações de conservação de disquetes e drives para ampliar a durabilidade.

- Descarte
Não jogue fora nada! Sempre tente consertar. Guarde Peças que podem ser usadas para consertar outras unidades. Peças também podem ganhar novos usos criativos. Ou repasse para alguma comunidade onde seja útil. Em último caso desmonte e coloque no lixo reciclavel.



Opções de S.O.


Kolibri

KolibriOS é um sistema operacional que funciona a partir de um único disquete. Ele precisa apenas de 8Mb de RAM e CPU 586 ou Pentium. É impressionante ter um ambiente gráfico e tantas funcionalidades usando apenas um disquete. Uma vez carregado na memória RAM é possível abrir imagens .bmp .jpg .png, editar imagens .bmp, editar textos .txt, usar vários jogos, calculadora, calendário, etc. Ele dispensa teclado mas exige mouse.
Tenho dúvidas se é possível utilizá-lo como único sistema operacional, não consegui formatar um disquete com ele por exemplo, mas recomendo ter tres disquetes com este sistema. Um inconviniente é que só está disponível em Inglês e Russo, e outro é que não reconhece os
teclados brasileiros (teclas ficam fora do lugar). Também não reconhece arquivos com acentuação.

Site do KolibriOS: www.kolibrios.org (em inglês)
Link para Download:
http://www.kolibrios.org/load.cgi?f/releases/kolibri_0.7.7.0_img_en.7z



DOS

DOS é provavelmente o sistema operacional mais usado para disquetes. Não tem ambiente gráfico e exige que os comandos sejam digitados. Recomendo que se mantenha 3 disquetes funcionando com esse sistema. Além de caber em apenas um disquete uma vantagem é a grande
quantidade de aplicativos disponíveis. Dispensa o uso de mouse.

Alguns comandos básicos:

dir /p
exibe arquivos e pastas do local atual. A opção /p faz uma pausa cada vez q a tela é

totalmente preenchida.

type
apresenta conteúdo de arquivo .txt

format a:
Formata uma unidade apagando todos os dados, no exemplo a únidade de disquete.

c:
Vai para o disco c (disco rígido normalmente).

cd..
Vai para a pasta ou diretório raiz

cd\pasta1
Vai para a pasta chamada pasta1

md\pasta1
Cria a pasta ou diretório pasta1

rd\pasta1
Apaga a pasta 'pasta1'. Não funciona se o local atual for a pasta q será apagada.

del *.*
Apaga todos os arquivos do local atual

time
Exibe ou altera a hora

date
Exibe ou altera a data (calendário gregoriano)

copy arquivo.ext copia.ext
copia 'arquivo.ext' criando arquivo 'copia.ext'

copy /?
Exibe detalhes da sintaxe do comando copy

tree
exibe a arvore de diretórios

help
Exibe informações sobre os comandos

Link para baixar disquete DOS:
http://ms-dos7.hit.bg/dosware/msdos71b.zip



Como gravar uma imagem de disquete no Linux

Primeito formate o disquete. Cuidado que a formatação apaga qualquer dado que possa haver no disquete. No console digite:

sudo superformat /dev/fd0

Se ocorreu algum erro peque outro disquete.
Depois vá para o diretório onde está a imagem do disquete (arquivo .img) e copie a imagem

com o comando:

dd if=kolibri.img of=/dev/fd0

Onde 'kolibri.img' é o nome do arquivo com a imagem. Aguarde a cópia dos arquivos e Pronto!
Pode reiniciar o computador e fazer boot pelo disquete para testar o sistema.



Racionamento de midias

Como cada disquete tem capacidade de 1,4Mb e ninguém tem disquetes infinitos, sugiro que o uso seja racionalizado. Em primeiro lugar evite dividir arquivos e programas em vários disquetes. Digamos que um determinado programa use 3 disquetes. Você terá que colocar um após o outro para usar o programa e terá que usar mais 3 disquetes para ter apenas 1 backup.
Encontre programas alternativos que não ocupem tanta memória.

Segunda medida de racionamento: use como meta ocupar 70Kb por arquivo. Assim se o disquete
apresentar um pequeno defeito não se perde tanto e fica mais fácil fazer backups dos arquivos. No caso de arquivos de texto, divida-os por capitulos ou assunto. No caso de imagens use um programa como o GIMP para converter em formatos que ocupam menos memória como o .jpg, reduze as dimensões da imagem, ou reduza a qualidade.



Cuidados com disquetes

- Não expor a umidade e ao sol
- Não tocar na pelicula magnética
- Manter longe de campos magnéticos
- Armazenar em temperaturas entre 10ºC e 60ºC, e uma umidade relativa entre 8 e 80%.



Considerações finais

Este artigo não esgota o tema e é possível encontrar mais informações sobre o tema para um dominio maior. É importante entendermos que quanto mais mantemos o uso de uma mesma tecnologia mais dominamos ela. Enquanto que as constantes trocas não nos permitem um aprofundamento e assim entramos num uso aliendado e num aproveitamento superficial.

Para saber mais:
Como funcionavam os drives de disquete
http://informatica.hsw.uol.com.br/drives-de-disquete.htm

Anatomia de uma Unidade de Disquete
http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1069/1

Como Instalar Uma Unidade de Disquete
http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1428/1



- Veja também:
Informática Sustentável
Videos Energia Eolica

4 comentários:

  1. ficou ótimo o seu texto. simples, claro, direto. obrigada por compartilhar seus conhecimentos. exercício de humildade e bondade!

    elisiane

    ResponderExcluir
  2. Se você tiver o kolibri e um acesso a internet não é bacana guardar os arquivos na nuvem?

    ResponderExcluir
  3. A "nuvem" irá sempre exigir gastos financeiros. A internet tem sérias falhas de sustentabilidade e controles governamentais.
    A longo prazo são muitas ameaças em relação a utilizar disquetes, HDs, CDs, etc.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...