11 de junho de 2010

Uva do Japão

Pesquisa que realizei na internet com informações relevantes sobre a uva japonesa.



- Outros nomes:

Nome Científico: Hovenia dulcis
Outros: Hovenia inaequalis, Hovenia dulcis var. latifolia, Hovenia dulcis var. glabra

Nomes Populares: Banana-do-japão, bananinha-do-japão, caju-do-japão, caju-japonês, chico-magro, gomari, mata-fome, passa-do-japão, passa-japonesa, macaquinho, pau-doce, pé-de-galinha, tripa-de-galinha, uva-da-china, uva-paraguaia, cajueiro-japonês, uva-japão, uva-japonesa



- Descrição da árvore

A uva-do-japão é uma árvore caducifólia (as folhas caem naturalmente durante o inverno), pode atingir 25 metros de altura e produz ramos longos que quebram com facilidade. Sua copa é aberta, de formato globoso a oval. O caule apresenta rápido crescimento e pequeno diâmetro. Sua casca é escura, de textura lisa a levemente fissurada. As folhas são ovais, verdes, brilhantes, de disposição alterna e caem no outono e inverno. As flores numerosas, surgem no verão. Elas são pequenas, hermafroditas, perfumadas, branco-esverdeadas e atraem muitas abelhas. Os pseudofrutos (falso-frutos, porque o que denominamos frutos são os pedúnculos carnosos) são ramificados, retorcidos, formato cilíndrico, coloração da casca avermelhada a marrom/bronzeada, mais ou menos suculentos e de sabor doce e agradável, quando maduros. Cada fruto contém de 2 a 4 sementes. As sementes são pequenas, lisas e avermelhadas quando recém-colhidas e tornam-se castanhas à negras com o passar do tempo. A planta é perene e as flores são autoférteis (frutificam mesmo tendo uma planta isolada). A dispersão das sementes é zoocórica (por animais).

A planta se desenvolve bem em ampla faixa de temperatura, desde frio a quente e na maioria dos tipos de solos, desde que não sejam encharcados ou sujeitos à inundação.

Fenologia: Florescimento ocorre no Brasil de Agosto a Fevereiro com frutificação entre Março e Outubro. A queda das folhas dá-se desde Abril até o final de Agosto. Começa a frutificar entre 3 e 4anos.

Atenção! Planta invasora!
Apresenta intensa regeneração natural com tendência a formar densos agrupamentos, impedindo o crescimento de outras espécies e reduzindo a biodiversidade florestal.


- Quando colher a Uva japonesa

Os "frutos" da uva-do-japão têm sabor aprazível, mas devem ser colhidos maduros. Quando verdes, têm sabor adstringente e quando passados, fermentam e ficam com gosto alcoólico.


- Formas de usar a Uva japonesa

Os pedúnculos podem ser consumidos in natura, consumidos como uvas passas, usados para fazer vinagre, picados vão bem em tortas, bolos, recheios e o que a imaginação puder criar com qualquer coisa parecida com frutas docinhas e crocantes.

Inclua em saladas. Vai bem ainda em saladas com repolho, cenoura ralada e um molho leve de iogurte ou maionese. Ou em qualquer outra que levaria uvas passas e/ou maçãs e/ou peras.

Madeira

Sua madeira é moderadamente pesada, apresenta alburno amarelo e cerne amarelo a castanho-escuro ou vermelho; brilho opaco a mediano, sem cheiro; textura fina a homogênea. É resistente, mediamente tenaz e elástica, apresenta pouca durabilidade quando em contato com o solo e boa trabalhabilidade, dando superfícies lisas e brilhantes. Suas características mecânicas são similares as do louro-pardo.
A madeira pode ser empregada em obras de marcenaria e carpintaria, também para vigas, caibros, forros e assoalho. Para lenha é considerada de boa qualidade, queimando mesmo que verde.

- Receitas

Vinagre de uva japonesa
Norma C.C. Zanatta

Ingredientes:
1 1/2 de Uva Japonesa
1 Kg de açúcar
10 Litros de água
Colocar num recipiente de plástico durante uns 60 dias e após coar.


Licor de uva do japão
apenas "macaquinhos" lavados e secados,colocados em álcool de cereal ou cachaça de boa qualidade. É importante que estejam super maduros. Coloque tanto quanto conseguir(sem socar) em um recipiente de vidro ou porcelana, cobrindo totalmente com o líquido, adicione 3 colheres de sopa de açúcar cristal/litro, feche e espere. Pronto após 3 meses.


Torta de banana como uva japonesa
Por Neide Rigo

Ingredientes:
Massa (minimamente adaptada da massa aerada do livro Bolos e Tortas, da Coleção Time Life)
250 g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de açúcar
1/2 colher (chá) de sal
150 g de manteiga em temperatura ambiente
1 ovo inteiro
Recheio
10 bananas em rodelas ou o suficiente para cobrir a torta
1 xícara de uvas japonesas picadas
Suco de um limão
2 colheres (sopa) de açúcar misturadas com 1 colher (sopa) de canela

Modo de preparo:
Faça a massa, peneirando sobre uma tigela a farinha de trigo, o açúcar e o sal. No meio, faça uma cova e junte a manteiga e o ovo. Com um garfo ou com a ponta dos dedos, vá misturando a farinha com a manteiga e o ovo. Quando obter uma massa farofenta, junte uma ou duas colheres (sopa) de água, gota a gota, e vá amassando com as mãos só até conseguir formar uma massa homogênea. Embrulhe em filme plástico e guarde na geladeira por 30 minutos.

Forre com a massa uma forma grande de fundo desmontável ou outras menores. Espalhe no fundo farinha de rosca (para absorver o caldo da banana) e forre com rodelas de banana alternadas com uva japonesa. Esprema suco de limão sobre as bananas e polvilhe com açúcar e canela. Leve ao forno médio (180 graus) por cerca de 1 hora ou até as bordas da torta começarem a dourar.
Rende: 14 fatias ou 14 tortinhas

Bolo de gengibre com uva japonesa
Por Neide Rigo

100 g de manteiga em temperatura ambiente
1 xícara de açúcar mascavo
Raspinhas de um limão rosa
2 colheres (chá) de gengibre fresco ralado
2 ovos batidos
1,5 xícara de farinha de trigo peneirada com 1/2 colher (sopa) de fermento químico
1/2 xícara de leite
1 e meia xícara de uvas japonesas limpas e picadas, passadas em farinha de trigo e peneiradas
Na batedeira, bata a manteiga até ficar cremosa. Acrescente o açúcar aos poucos até formar um creme esbranquiçado e aerado. Junte o gengibre e a casquinha de limão. Com a batedeira ligada, junte os ovos aos poucos para formar uma emulsão bem leve e volumosa (se, neste processo, a mistura talhar, adiante um pouco da farinha). Ainda com a batedeira ligada, vá colocando alternadamente a farinha e o leite. Desligue a batedeira, junte as frutas e mexa com delicadeza. A massa fica bem densa e cremosa. Coloque em uma forma untada e polvilhada (usei uma de furo no meio, mas pode ser de bolo inglês) e leve para assar no forno pré-aquecido a 200 °C, por cerca de meia hora ou até ficar dourado e, ao se introduzir um palito no centro do bolo, ele saia limpo.

Fontes:
http://www.jardineiro.net/br/banco/hovenia_dulcis.php
http://globoruraltv.globo.com/GRural/0,27062,LTP0-4373-0-L-U,00.html
http://come-se.blogspot.com/2008/05/tempo-de-uva-japonesa.html
http://br.groups.yahoo.com/group/arvores/message/21786
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cajueiro-japon%C3%AAs
http://laurozanatta.blogspot.com/2008_04_01_archive.html

http://come-se.blogspot.com/2010/05/bolo-de-gengibre-com-uva-japonesa.html

21 comentários:

  1. fiquei sabendo que a casca da arvore fervida vira cha para emagrecer é verdade ou mito!!!faz mal?

    ResponderExcluir
  2. Onde posso conseguir uma muda de uva do japão?

    ResponderExcluir
  3. o blog deveria enfatizar o potencial invasor desta espécie, pois são conhecidos vários casos de invasão praticamente irreversíveis causados pela uva-do-japão.

    ResponderExcluir
  4. O texto citou que a planta é perigosa para a biodiversidade, mas o foco deste blog é em aproveitar recursos da melhor maneira possível.
    Creio que não precisamos eliminar todas as invasoras, basta controlá-las.
    Não sabemos o que acontecerá no futuro e talvez a invasora de hoje seja a nossa salvação amanhã.

    ResponderExcluir
  5. O ser humano também é um invasor na terra... o que devemos fazer com o excesso deles? EDUCÁ-LOS; Raciocinem crianças!!! Controle ambiental é o caminho seriedade dos orgãos competentes. A Uva do Japão é um alimento precioso, se voce cair com um avião e na mata só tiver uva do japão voce sobreviverá. Faça uma geléia e depois me diga se vai querer arrancar o pé. Que mania de ver fantasma onde não existe. Tá com muita vontade de liquidar com alguém? Liquide todos os políticos brasileiros que conseguir, estes sim podem acabar com a nossa saúde, educação e vida. São praga da braba que não se sabe como eliminar. Ocupe-se em encontrar a solução pra este problema que voce estára fazendo um bem para o povo brasileiro, senão, daqui a pouco vão mesmo acabar com as árvores da Amazôniaporque elas fazem sombra aos peixes...

    ResponderExcluir
  6. gostaria de saber se essa arvore ou fruto tem algum beneficio para a saúde como por exemplo chás pomadas infusão ou outra coisa parecida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O médico de meu irmãoreceitou para pedra na vesícula

      Excluir
    2. Boa tarde, sim tem diversos site, informando o mágico mecanismo de atuação sobre os efeito nocivo do álcool em nosso organismo.
      Ela atua no fígado e nos neurônios eliminando os efeito nocivo do mesmo, através das ligações acho que enzimática.
      Pense aqui ele fez uma descrição da planta em termos mais taxonômico, e apresentou algumas receitas culinárias, pra despertar a utilização da planta, tantas vezes negligência como planta invasosa.Porém nativa de nosso país.

      Excluir
  7. Tenho algumas arvores adultas de uva-do-Japão que tem em torno de 8 a 10 anos. O que pode ocorrer é que embaixo de cada planta não cresce capoeira e deixa limpo o terreno. É uma arvore muito bonita quando está com folhas e frutos e no inverno, deixa entrar o sol nos locais mais umidos.
    Se tiver uma invasão, o que não aconteceu no meu caso, recomendo..... Uma motoserra resolve o problema e mais a madeira é ótima p/móveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi o que fiz e deixei duas grandes árvores.
      Para os que não gostam de limpar folhar não é recomendada, pois ela perde.
      Não é a árvore que é ruim, é a falta de cultura e manejo que as tornam indesejáveis.

      Excluir
  8. É bom o uso da madeira na carpintaria mesmo ou para lenha, pq evita derrubar outras árvores, então derruba essas de uva japonesa que é de fácil crescimento e que pode se reproduzir mesmo uma só isolada. O ser humano poderia usar isso com sabedoria.

    ResponderExcluir
  9. onde posso encontrar a uva do japão em bhte mg?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É facil achar em qualquer lote em BH. Aqui em casa, em Betim, tem uma, mas ainda não deu frutos porque é nova.

      Excluir
  10. Bom Dia !!
    Primeiramente, Parabéns pela pesquisa, reuniu muitas informações de forma clara. Eu, particularmente, estava pesquisando sobre uma planta com outro nome, mas não encontrei nenhum relato. Acabei chegando aqui, por ver fotos similares a essa planta. Então, gostaria de saber algo. A Hovenia dulcis, também é chama de Uva-da-India? Sou gaucho, e aqui na minha região, tem muito dessa planta conhecida popularmente por nós, como Uva-da-India, gostaria de saber se é a mesma Hovenia dulcis, ou, Uva-Japonesa.
    Comentarei mais o porque de querer tirar essa duvida ok?
    Abraços.

    Att,
    Selmar Rizzon

    ResponderExcluir
  11. uva japonesa que deliciaaaaa!

    ResponderExcluir
  12. tenho +/- 14 unidades em um campo, me passaram que seus frutos, pedem provocar a infertilidade nas vacas e estou desconfiado deste problema, gosto muito da árvore, pois ela perde a folha no inverno, vindo novamente no verão deixando gramar ao seu redor. por favor me de retorno. laone-machado@bol.com.br

    ResponderExcluir
  13. se voce quer cria abelhas plante muitas plantas de uva japão depois de 3 ou 4 anos coloque as caixas proximo e depois me conte o resultado

    ResponderExcluir
  14. Para fazer cachaça de Uva do Japonesa
    Amassar uma quantia de uva japonesa. Coloque num recipiente de madeira ou plástico com água morna e açúcar, e deixar fermentar por alguns dias (ferver) Após está pronto para colocar no alambique e assim extrair a cachaça.
    Orildo Felipe

    ResponderExcluir
  15. Vinagre de caldo de cana
    Ingredientes:
    2 litros de caldo de cana
    Modo de fazer
    1 – Coar o caldo de cana e engarrafar e deixar descansar durante 15 dias.
    2 – Coar novamente e estará pronto para ser consumido.

    Vinagre de cana de e laranja
    Ingredientes
    1 litro de caldo de cana
    4 laranjas
    Modo de fazer
    1 - Coar o caldo de cana e o suco de laranja
    2 - Engarrafar e deixar descansar durante 15 dias
    3 – Coar novamente e estará pronto para ser consumido.

    Vinagre de Caqui
    Ingredientes
    Caquis Maduros
    Modo de fazer
    1 – Amassar bem os caquis
    2 – Deixar descansar por dois dias, coar e engarrafar.
    3 – Deixar parado por dois meses em lugar seco e arejado.
    4 – Filtrar e usar

    Vinagre de maçã
    Ingredientes
    10 litros de água
    1 quilo de maçã verde
    1 quilo de açúcar
    1 pitada de fermento
    Modo de fazer
    1 – Misturar todos os ingredientes e deixar descansar por 45 dias.
    2 – Filtrar e engarrafar.

    Vinagre de melado
    Ingredientes
    ½ kg de “mãe-do-vinagre” guardar de um vinagre para o outro)
    2 – conchas de melado
    Modo de fazer
    1 – Misturar todos os ingredientes, deixar fermentar 14 dias.
    2 filtrar e engarrafar.

    Vinagre de milho
    Ingredientes
    8 litros de água
    1 garrafa de vinagre
    1 garrafa de cachaça
    3 sabugos de milho

    Modo de fazer
    1 – Misturar todos os ingredientes. Deixar descansar por 2 meses.
    2 – Coar e engarrafar.

    Vinagre de maçã
    Ingredientes
    1Maçã
    2 litros de água
    ½ quilo de açúcar
    Modo de fazer:
    Picar uma maçã com casca, acrescentar 2 litros de água e ½ quilo de açúcar. Colocar dentro de uma vasilha (não de alumínio), cobrir com uma pano limpo e esperar até que termine de fermentar. Depois de fermentado, coar e colocar em frascos esterilizados. Do mesmo modo se faz vinagre de banana.

    Vinho de Laranja
    Ingredientes
    2 litros de suco de laranja maduras
    2 litros de água
    1e ½ kg de açúcar
    1 colher sopa de fermento de pão
    Materiais e equipamentos
    1 garrafão, de vidro, de 5 litros
    1 rolha de cortiça
    1 mangueirinha (tipo sopro)
    1 vidro vazio (pode ser de conserva ou outro)
    1 balde plástico ou bacia
    1 espremedor de fruta
    1 colher grande
    1 funil
    1 vela ou cera de abelha
    1 pano de prato
    1 coador
    Modo de fazer:
    1 – lavar, ou descascar e espremer as laranjas
    2 – Coar o suco e misturar a água, o açúcar e o fermento
    3 – Colocar esta mistura no garrafão esterilizado
    4 – Colocar a rolha no garrafão sem encostar no suco Furar a mesma e colocar a mangueirinha no orifício da rolha
    5– Vedar bem, parafinado ao redor da rolha, para evitar a entrada de ar no garrafão
    6 – Mergulhar a outra extremidade da mangueirinha no vidro com água até a metade
    7 – Deixar o garrafão em pé, em lugar fresco, para fermentar em repouso absoluto durante 45 dias, quando o vinho estará pronto.
    8 – Engarrafar o vinho, após este período, em garrafas esterilizadas.

    Obs: A água do vidro deve ser trocada cada vez que ficar turva (resíduos da fermentação)

    Vinho de Azedinha do mato (fruta)
    Preparar, como se prepara qualquer outro vinho. Servem, também todas as frutas que os pássaros comem, para fazer este vinho. Contudo, deve-se acrescentar água e um pouco de açúcar, para fermentação.
    Vinho de Bananas maduras:
    Ingredientes:
    Para 1 balde de bananas amassadas. 2 baldes de água e um pouco de açúcar, para fermentar
    Modo de fazer:
    Ver receita de vinho de uva.

    ResponderExcluir
  16. Gente! Estou agradecida por tudo que aprendi hoje nas minhas pesquisas e Adrian Rupp você está certo sim no que se refere a plantas invasoras. Não devemos extingui-las. As pessoas pouco inteligentes e preguiçosas que não tem noção do quanto é perfeita a natureza e por preguiça não querem controlar a quantidade de árvores que podem ter em sua propriedade é que ficam espalhando essa "maldade" de querer exterminar as plantas, assim como animais também. Obrigada pela ajuda que me deu. Amei tudo que li aqui. Que Deus o ilumine hoje e sempre! Abraço! Paz!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...